Um dia e muitas histórias


Tudo começou com um convite para ir ao Playcenter. Isso na quinta feira! Na sexta já estava decidido, dormiria na casa da Pam(Pãmella), para acordar cedo no sábado e sair para o tal passeio.

Foi tudo bem divertido, conversamos até 3h da madruga, a Pam caçoou da minha cara antes de dormirmos e acordamos horríveis, já que não tínhamos dormido muito.

Éramos em um grupo de 7 pessoas, 3 crianças, a prima e a mãe da Pam, e claro, nós duas.

Depois pegamos o trenzão e descemos na Barra Funda. Lá, pegamos um busão todo destruído, do próprio parque, para não irmos andando e nem pagarmos coisas a mais. Bom, tudo bem até aí, nada de anormal havia acontecido. AINDA.

Tirando o fato da Pam ser cagona até umas horas e não ir em nenhum brinquedo, até que nos divertimos. Fomos no Splash(Waimea) 3 vezes, e sim,  EU SAí ENCHARCADA do parque. Fomos no Simulador, e depois ficamos com as crianças. Almoçamos com as pombas, pq o Playcenter é um caos…o que tem de pombo lá não tá escrito.

Compramos o ingresso para o Castelo dos horrores e a Pam já estava morrendo de medo antes de entrarmos.

– Calma, Pam. Eu vou estar ao seu lado,  são só pessoas normais com maquiagens. Calma, não precisa ter medo.

– Mas você não vai sair correndo e me deixar sozinha né? Se vc fizer isso, é uma arregona!

– Não Pam, não vou sair do seu lado, pode apertar minha mão o quanto quiser. Vamos juntas.

– Promete? Eu tô com medo ç.ç

– Prometo, Pam, prometo.

Entramos. Tenho que admitir que é até bem feito. É tudo escuro, você não enxerga direito e isso ajuda muito os atores maquiados, a dar medo, claro.

Eu não sabia se a Pam tremia de medo ou de frio, já que estávamos molhadas com Splash(nessa hora tínhamos ido só uma vez)…Mas ela realmente não largou minha mão. Não dá tanto medo não, teve uma hora do labirinto, que eu comecei a rir demais, mas não pelos monstros, mas sim pq o grupo que pegamos era o mais cagão. Eu mal vi os caras na verdade, só vi mesmo a Samara(grande Melisa, gatona *—*), um cara que ficava no trem e o Jason(melhor parte).

De resto,  só lembro de ser empurrada contra a parade e da Pam machucar minha mão. O povo não sabia se acalmar, não tinha organização nenhuma…eu só era empurrada. Na parte da Samara, o grupo ficou meio separado. Eu, a Pam, a Talita e mais umas 3 ou 4 pessoas fomos primeiro. Ela estava na cama, gritando que nem louca e muito bem maquiada, eu olhei certinho pra cara dela, já que ficamos esperando o outro grupo passar tbm. A Samara parecia ser bonitona tbm ;), gostei do que vi.

Mas a melhor parte foi do necrotério que no fim dava para o Jason. Muito bem feito esse cenário, você fica totalmente perdida, sem saber se são pessoas que vão te assustar ou se são bonecões. Tem umas cabines também, aí vc ficava, “só falta abrir essa merda, vai ser um auê”. Mas não houve nada.

Passamos do necrotério e paramos. A sala era toda escura e vc não sabia onde ficava a saída, eu olhei pra minha direita e vi um rastro do Jason, eu olhei pra frente e vi uma pequena luz, não deu outra, puxei a Pam e ela puxou a Talita. Quando saímos, o Jason apareceu atrás de nós e começou assustar só que estava na frente dele…a porta abriu e saímos..a Pam ficou pálida, mas ficou tudo bem, ela pelo menos nem viu o Jason.

Depois do castelo dos horrores fomos no Waimea, a mãe da Pam e a uma das crianças ficaram esperando, não quiseram ir. Na primeira vez, eu me molhei demais…minha calça encharcou de água suja. Quando saímos, a mãe da Pam resolveu ir, mas não sozinha, fomos de novo. A segunda vez foi onde aconteceu uma coisa deveras divertida. O brinquedo quebrou, justamente quando estávamos lá em cima, no carrinho. Ficamos cerca de 10 minutos parados.

– Viu mãe, vc zicou!! Viemos duas vezes e nada aconteceu, só foi vc querer vir que deu nisso. Eu quero descer dessa joça, já quebrou mesmo!

A Pam ficou brava, mas ela ficava com medo, achando que o carrinho ia voltar e bater nos outros carrinhos, lá embaixo huahuahuahua

O Igor, uma das crianças, começou a falar demais, e fazer todo mundo rir. Muito engraçado. Eu e a Pam começamos a conversar com o povo do brinquedo

Pam: É cada coisa que a gente passa…eu quero sair daqui.

Garota aleatória: pelo menos ficamos famosos por um tempo, todos do parque estão olhando pra gente.

Eu: É Pam, pensa pelo lado positivo também, seria pior se estivéssemos na torre.

A Pam olhou pro brinquedo, que tava bem de frente pra gente. Ela empalideceu um pouco, mas respondeu

– Viu mãe, é zica sua, agora ficaremos aqui com frio(pq estávamos molhadonas e o tempo tinha esfriado um pouco) e de um jeito desagradável. Agora o que nos resta é fazer amizade no momento desse, vai, vamos passar o orkut e msn aí, todo mundo.

Infelizmente não aconteceu, pq o brinquedo finalmente voltou a funcionar, e dessa vez eu molhei toda a camiseta, que ainda bem, era azul…então não marcou nada 8).

Troquei a camiseta e pus a blusa. Fiquei mais aquecida, mas mesmo assim sentia frio demais nas pernas, que quase adormeciam, de vez em quando.

Depois de tudo certo, começamos a tirar a vontade da criançada, fomos todos juntos pra eles saírem felizes e saltitantes do parque. Só a Talita que queria ir num brinquedo,  logo na entrada do parque, não me recordo do nome, mas parecia ser bem divertido. Puxei a Pam, ela, mesmo medrosa, foi no brinquedo, quer dizer, quase foi.

A Talita foi sozinha, precisavam de uma pessoa só, e ela acabou indo primeiro. Esperamos a vez dela pra entrarmos, e foi aí q eu vi umas 3 meninas pulando a grade para ir no brinquedo e furar fila. Eu pensei comigo

“Que meninas burras, vão saber que alguém furou fila, tem gente a mais agora.”

Dito e feito…eu e a Pam sentamos e apenas esperamos…ela?

– Palominha, me dá sua mão, vou segura-la até o troço parar de girar.

– Ok, Pam, segure minha mão, só tire a aliança(ela namora) senão vc vai me machucar.

Nisso, descobriram que tinham furado fila, o brinquedo ficou parado para quem tivesse furado, saísse. Duas garotas saíram, as que eu tinha visto mesmo. Faltavam dois lugares, mostrando que foram 4 pessoas que furaram a fila.  Aí a briga começou.

Uma funcionária do parque apareceu do nada, perguntando pras pessoas, quem tinha furado. Alegaram ser a dupla que ficou atrás de nós duas mas a bomba caiu no nosso colo. Do nada a funcionária apontou pra gente. Começaram a nos culpar e deu moh briga, ai eu falei:

– Quer saber, se vcs querem a gente fora dessa porra, eu sairei. Vamos, Pam, se o povo quer se divertir, que façam isso, o parque já vai fechar mesmo. Que se foda, isso não fará diferença pra mim.

Umas garotas disseram que estávamos na fila mesmo, a Talita tb chegou lá e falou: “Elas estavam comigo, juntas, na fila…sou acompanhante delas”. Mas como nós duas já estávamos bravas, a gente saiu e mandou todo mundo se foder…a Pam ficou ainda mais brava

– Essa merda tem que falir, que comprem essa merda. Não tem respeito pelas pessoas. Tem que se ferrar mesmo.

Todo mundo ficou nervoso, eu depois ri, pq adoro isso. Eu deixei bem claro que não fui eu e todo mundo se convenceu, depois todo mundo abaixou a cabeça. Depois falei que não ia pisar mais naquela merda de parque nem brinquedo. Sai contente, rindo.

A Pam saiu nervosa mesmo, juntamente com a mãe dela e a Talita. Mas foi ótimo auhuhahuauhahuahuahuahuahu

Esperamos o busão de novo e pegamos o trem pra voltarmos pra casa. No busão, a Pam comentou comigo

– Meu, estou revoltada, queria xingar todo mundo ali…eu sou uma fura fila agora? ahhh vai! Acho que mais nada pode acontecer hoje…eu tomei um banho lascado de água suja, meu cabelo tá horrível, entrei no castelo dos horrores, fiquei parada num brinquedo e fui expulsa de outro. Tu tem história pra contar no seu blog, Palominha(ela me chama assim *—*)

Eu apenas ri e concordei. A nossa cota já tinha ido, nada mais podia acontecer. Engano nosso…puro e doce engano nosso.

No trem, desceríamos em Carapicuíba, para depois, eu voltar pra casa. Na estação Presidente Altino, linha cinza da CPTM, eu vi uma placa escrito Osasco, e falei

-Estamos em Osasco, já.

Quando eu fiz esse comentário, umas 2 pessoas saíram do trem. Outras duas, que faziam parte do grupo, ficaram e olharam a estação,  falaram:

– Mas aqui… não é Osasco…

Quando eu olhei, percebi que realmente não era Osasco, e olhei para a Pam, tipo querendo dizer “putz, fiz merda”. A porta fechou e eu não aguentei, cai na risada, o pessoal saiu pq eu fiz o comentário, foram muito secos e nem perceberam q eu errei…acabaram ficando em Presidente Altino. Os outros dois, que ficaram no vagão, começaram a rir tbm, foi aí que uma das crianças começou a rir demais, muito mesmo. Aí que veio um comentário do cara

– Poxa, não ri assim, é minha irmã que saiu

Depois que ele mesmo falou, caiu na risada, e o vagão ficou totalmente descontraído. Eu ri demais, demais. A Pam baixava a cabeça e ria tbm, todo mundo ficou rindo. Foi muito hilário, sério.

Uma garota, que era bem bonita, por sinal, tbm tinha saído nessa estação, mas ela não errou não, ela queria descer mesmo. Eu percebi que ela riu tbm, e acabou sumindo. Ela era realmente linda o.o

Enfim

Descemos na estação certa e o pai da Pam (grande Peri) me levou até em casa. Foi um dia bem divertido, com altas histórias pra contar, e estou eu aqui, para conta-las sempre.

Quero agradecer à Pam, por me convidar, e aos pais dela, por ter sido tão legais comigo. Agradeço de coração ae (aqui é Oz, manolo ;))

Nós duas, retardadas, mas felizes. o/

Até a próxima, manolos

Paloma

(post feito em 2 de maio de 2010)

Anúncios

3 respostas para Um dia e muitas histórias

  1. Pãmella disse:

    Aee… Nossa história

    Adoreiiii

  2. Mandy disse:

    ririariariarairaira dorgas manolo!

  3. Matt Harrison disse:

    HEUAAEHUEAH muito legal sua história xD

    Parece que vocês tiveram um dia e tanto hein 😛

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s