Capítulo 1


Fanfic: Uma nova Esperança

Cap 1

Em frente à escola, Machi observava as árvores, todas floridas com as famosas e lindas flores de cerejeiras, ela focava principalmente na queda dessas flores, deixando a entrada do colégio coberto delas, com a rosa predominando por sobre o chão. Machi fecha seus olhos e sente a leve brisa misturada com o cheiro das flores. É inevitável não lembrar que está na Primavera. Finalmente ela reage, abrindo os braços e começa a girar. Ao parar o movimento repentino, ela permanece com os olhos fechados e pensa:

“Uma nova etapa começa, com o Yuki longe, eu estarei sozinha. Foi tudo tão rápido… Três semanas atrás ele estava se formando e hoje estou aqui, no mesmo lugar, e sozinha… Ele mudou – Passa pela sua cabeça a imagem de seu amado Yuki – Mas e eu? Apesar de tudo…Eu não mudei nada!! Parece que continuo fria, sem graça. Agora o Yuki é o verdadeiro Yuki e eu fiz a promessa de alcançá-lo. Darei o meu melhor pra ser digna dele. Não vou mais ser a sem graça, não vou mais dar desculpas pra me afastar. Ele me mostrou uma nova vida, me deu esperanças pra viver feliz. Está na hora de eu andar sozinha, mas mostrar algo que apenas eu sou capaz”

Quando Machi terminou sua “auto-confissão”, ela finalmente abriu os olhos, percebendo uma coisa: Em toda sua vida apenas os momentos que passou com o Yuki, ela conseguiu ser ela mesma. Ela percebeu que era apenas ele, que dependia apenas dele. Mesmo tendo seu irmão Manabe, por ser uma exceção, ela não conseguia contar 100% com ele.

Com tudo entupido em sua cabeça, veio em sua mente uma frase, deixando de lado esses problemas: “A vida não é feita apenas por uma pessoa ao seu lado. Ela é feita por amigos, família, amor, alegria, felicidade e muita outras coisas positivas”.

Apesar de ser uma frase simples, Machi reconheceu que se encaixava bem pra ela. Teria que correr atrás dessa felicidade! Enfim ela começou a andar…Alongar o passo…E finalmente correr! No seus olhos? Os seus olhos exprimiam algo incomum – Vindo dela- Mas se for pra explicar numa só palavra, eu diria confiança. Se formos além… Diria: “Está na hora de você ser a verdadeira Machi também. Vamos garota, você consegue”.

**

Machi chegou em sua sala cansada, mesmo assim conseguiu pedir desculpas para a professora pelo atraso, afinal, ficar parada pensando no que vai fazer daqui pra frente também toma tempo. A garota vai se sentar em sua carteira e como todos sabem bem, atrás do querido Momiji. Falando nele, ele se vira pra para Machi, para fofocar. Claro, ao grande estilo Momiji de ser.

–          Machi-chan, tudo bem? Que feio, chegando atrasada de novo? -.-

–          Calado, Coelho! – Machi passou a chamá-lo assim por causa de seus vários objetos do animal, que ela adorava, por sinal.

–          Poxa, nem pra ser educada! Deixando isso de lado, você soube que hoje será anunciado os representantes do Grêmio?

–          Eu fiquei sabendo sim, mas o Yuki não quis me contar nada. Disse que era surpresa.

–          Ixi…O Yuki ta cheio disso agora que está livre.

Com um rosto de pura dúvida, Machi responde:

–          Ahn? Como assim?

O Coelho percebe que falou o que não devia e logo foi consertando:

–          Ahahahaha, você sabe né! Agora que ele está na faculdade, morando sozinho, maior de idade…Agora está bem mais traquina, se é que me entende!

–          Hum… Tá bom então!

Momiji aliviado e pensando “UFA”, ainda comenta pra esquecer de vez da conversa anterior:

–          No meu caso ele comentou qualquer coisa…

–          Ah é? O que ele te contou, coelho?

Momiji observa Machi com uma expressão bem travessa e responde:

–          Ahhhh! Que graça tem eu te falar?

–          – Hey! Isso não vale! – Machi desaprova o coelho e simplesmente deixa de lado após a professora chamar atenção dos dois, por estarem falando demais, é claro.

–          “Depois eu consigo algo dele” – Ela pensa, otimista.

**

Após dar o sinal para o intervalo de almoço, Machi vai de encontro de Momiji e Haru, que conversavam.

–          Olá Haru-san, como vai?

–          Oi Machi, vou bem, tudo tranquilo.

–          Você sempre está tranquilo! Ah, estava quase me esquecendo, desembucha logo coelho, o que você sabe?

–          Ok, Ok! Vou falar o pouco que sei. Senão acho que vou ser socado. – Momiji dá uma pausa para engolir a saliva – Você e o Nao permanecerão no Grêmio, só não sei os cargos. Ele disse que continuarão por serem competentes, mesmo o Nao  sendo esquentadinho.

–          Só isso coelho? Que surpresa é essa então? – Machi suspira.

–          Acho que a surpresa não vem nem de você e nem do Nao, eu acho…- Haru comenta, do jeitão tranquilo dele.

–          Ah…veremos né? – Momiji opina – O Yuki agora está muito mais espontâneo, esperto e comunicativo. Acho que ele se tornou uma pessoa imprevisível.

–          O que os duendes não fazem né? Mistério…

–          Hahahahaha Haru, você sim é sempre imprevisível, eu me divirto com esses seus comentários! – Momiji comenta. E logo pergunta para Machi – E você Machi, o que acha?

–          Hum…Acho que agora não importa, só sei que ele escolheu pessoas boas, e não é só porque ele é meu namor…

–          Deixa disso! Só porque ele é seu amorzinho, confessa! – Momiji interrompe. E como já sabe o que terá de resposta, é lógico, ele sempre se diverte.

–      Fique quieto, coelho! – Machi totalmente nervosa e vermelha, como um pimentão, quase dá um soco – Como faria no Manabe – no rosto do garoto, mas dessa vez foi totalmente surpreendida por uma mão em seu ombro. No mesmo momento ela se vira, pra ver quem a cutucou.

Nesse mesmo momento, Haru percebeu um belo riso vindo de Momiji, junto com sua mão acenando, para pessoa que cutucou Machi. Ele apenas observou, quieto.

Machi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s