Capítulo 11


Fanfic: Uma Nova Esperança

Cap 11

–         Momiji, eu preciso de você aqui!

A frase de Machi despertou o loiro, que entendeu a real situação.

–         Ok! Espere que eu já estou indo! Deixe ela tomar bastante ar e passe água na nuca dela…se ela não despertar totalmente em 10 minutos, chame a ambulância! Tente reanima-la que logo estarei aí com o Haa-san.

Machi obedeceu o garoto e desligou o telefone. Já o Coelho, vai até a casa de Hatori. Ambos ainda moravam na sede dos Soumas, mesmo depois de tudo, então Momiji não demoraria nada para se encontrar com o dragão.

A única coisa que se passava em sua mente  era de ajudar Kimine ao máximo e assim, apressou o passo para explicar toda a situação para Hatori. Após a básica explicação, Haa-san resolve ajudar o mais rápido possível e se apressa para pegar o carro. Ambos entram no carro, e o loiro explica onde Kimine mora e finalmente seguem em frente.

Pouquíssimos minutos depois, já dentro do carro, Haa-san pergunta, com ar de curioso:

–         Momiji, nunca o vi preocupado. Quem é essa garota que está causando tudo isso em você?

Realmente Momiji estava com um semblante pensativo demais. Ele passou suas mãos pelos cabelos e suspirou, triste. Ele junta as mãos, que estavam suadas, e não era só pelo calor. Então finalmente abre a boca para explicar:

–         É um história muito longa. Eu não queria que soubessem, então escondi isso até hoje. Agora não consigo mais deixa-la de lado. Virou uma lembrança preciosa…- O Coelho hesita, mas enfim termina – Tudo começou num dia qualquer do começo do ano passado. Eu decidi ir pro terraço cabular aula…Eram dias que eu não estava legal, mas eu vi o que viraria minha vida de cabeça pra baixo.

–         Sua loira aguada. Pensa que só porque é bonita e estrangeira que vai se dar bem? Você não é nenhum Souma pra se safar não.

Kimine estava sendo segura pelos braços por duas garotas, e outras duas,  xingavam e espancavam a loira. Kimi-chan, que na época era uma novata, já estava bem machucada, sem chances de tentar escapar ou reagir, mas conseguia pensar numa coisa:

“Eu não sou estrangeira…Eu nasci aqui também

Mesmo que ela estivesse naquele estado, se via nos rostos dessas duas garotas, que batiam, pequenos hematomas e assim mostrando que a única loira do recinto, tentou se defender mais cedo. Pela covardia de quatro garotas contra uma, Kimine não suportou a briga e já estava quase desmaiando.

Momiji ouviu aquelas falas e viu aqueles movimentos…Entrou em choque, ele nunca tinha visto tal brutalidade. Primeiro ele pensou no perfil das garotas e depois pensou na garota desconhecida, e finalmente tentou ajudar

“Essas garotas me parecem ser delinquentes de gangue. São do tipo que não podem ver um rosto bonito ou ouvir qualquer comentário que já é motivo para invocarem. Aquela garota, que realmente me parece uma novata, está praticamente desacordada e não merece isso”

–         Vocês quatro! É melhor pararem com isso ou vão se dar muito mal! A novata não fez nada pra vocês, se liguem e vão viver suas vidas.

As garotas soltaram em uníssono um “O QUÊ?” e viraram, furiosas. Mas mudaram suas feições quando viram que era Momiji, quer dizer…Um SOUMA!!! Logo pararam de bater em Kimine e apenas ficaram observando o loiro. Que por sua vez, respondeu mais uma vez:

–         Vocês ouviram bem. Tentem mais alguma coisa com ela ou comigo, e verão a força do Grêmio e de seu presidente, e com toda certeza isso irá ser assunto pra diretoria. Vocês que já nem tem vida direito, depois disso, será muito pior!!

As garotas hesitaram em responder e se acuaram. Pensaram por alguns minutos e resolveram se retirar. Já Momiji, foi de encontro com Kimine. Como as delinquentes a soltaram, a loira acabou caindo, já que não tinha forças pra nada. Ela estava  caída de lado, tentando esquecer a dor no corpo, que estava insuportável. Momiji a virou e falou:

–         Hey, espere um pouco, vou pedir ajuda. Por favor, não desmaie agora! – O loiro saiu do terraço, enquanto Kimine gemia de dor e cuspia sangue no chão, tentando se recuperar.

Momiji foi correndo para enfermaria, encontrar algum médico, enfermeiro, que fosse qualquer um pra ajuda-lo, afinal, ele não podia faze-lo sozinho. Ainda tinha a maldição.

**

Finalmente a ajuda chegou até Kimine, que já estava sentada no mesmo lugar da briga, mas não estava muito bem. Momiji ficou todo o tempo com os dois médicos e ajudou a leva-la até a enfermaria. No caminho, o coelho pergunta:

–         Depois de tudo que aconteceu aqui, posso saber pelo menos o seu nome agora?

–         Ah sim…Kimine, Kimine Aoyama. E obrigada por me ajudar – Apesar de ter cortado a boca e ter hematomas no rosto, Kimi-chan respondeu com um leve sorriso – Posso saber o seu nome também?

–         Momiji Souma. Prazer!

Kimine olhou surpresa para o loiro, mas também sorriu, pensando:

“Então ele é um Souma, os famosos Soumas…”


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s